Caminhadas e Trilhas

Unimed Sul Capixaba

NOTÍCIAS


04.09.2009

O Pré Sal deve ajudar a desenvolver o País!

 

 

O Pré-Sal na Contramão da História

 

            Enquanto a classe política embrenha-se numa luta feroz pelos dividendos financeiros do pré-sal, foge-se do principal, que seria o governo se dedicar boa parte dos recursos que vierem para preparar o salto tecnológico para um modelo sustentável, baseado em uma matriz energética limpa e renovável, de baixa emissão de carbono, o que não combina com a cultura do petróleo.

Pela badalação dos últimos dias, o País começa a lidar com uma riqueza futura querendo faze-la parte de seu presente, para garantir a manutenção do poder futuro de um grupo político. A exploração desta camada de pré-sal só terá resultados a longo prazo.

Como demonstra algumas pesquisas de Universidades Nacionais,  em vez de obras de infraestrutura ou de  preservação do meio ambiente, ou ainda em saúde e educação, a grande maioria do municípios receptores de royalties gasta para custeio da máquina pública, clientelismo e obras inúteis.

A “maldição” que cerca os países produtores de petróleo e outras riquezas minerais, quando num estudo de 1960 a 1990, o economista Jeffrey Sachs, de Harvard, demonstrou que os países pobres em recursos naturais cresceram mais depressa que os países ricos. Como exemplo de Países pobres em recursos e que cresceram temos a Coréia do Sul, Cingapura, Japão e na contramão, Países afortunados por Deus, Sudão, Angola, Nigéria, o Oriente Médio(temos exceções como Dubai e Emirados Árabes), Venezuela, Brasil, etc.

No nosso Estado, temos exemplos como Presidente Kennedy, que nos últimos anos recebeu riquezas do Petróleo e não vimos praticamente nenhuma melhoria nos seus índices de qualidade de vida. A própria Macaé cresceu gerando um grande bolsão de pobreza. Já Linhares é um exemplo que os recursos foram melhor usados e vemos bons índices de crescimento.

Enfim, temos motivos para comemorar mas também para alertar a nossa classe política(urg!) que o momento é este. Os futuros recursos precisam ser usados para preparar o Estado para o futuro. E não se espelhar na vizinha Venezuela, que só comemora concurso de Miss Universo. Nada contra mulher bonita, mas....

E finalmente, Marina Silva para Presidente, vamos chacoalhar de alguma forma este “estado de coisas”!

Com a palavra, você, aluno da Pós Gestão Ambiental/2009!

 

João Luiz Madureira Júnior  

    

 

 

 

Caminhadas e Trilhas

Todos os direitos reservados © 2016 Caminhadas e Trilhas.