Caminhadas e Trilhas

Unimed Sul Capixaba

NOTÍCIAS


19.09.2005

São Luís do Paraitinga - SP

 

 

O PARAÍSO EXISTE........ E FICA BEM PERTINHO

A apenas 170 km. da capital paulista, na estrada que liga Taubaté a Ubatuba, está a simpática ESTÂNCIA TURÍSTICADE SÃO LUIZ DO PARAITINGA, cidade que abriga o maior conjunto arquitetônico colonial do Estado de São Paulo.São mais de 90 casarões tombados pelo CONDEPHAT, entre eles a casa onde nasceu o grande médico sanitarista, Dr. Oswaldo Cruz. Quem chega a São Luiz tem a impressão de ter entrado num túnel do tempo e desembarcado no século 19.

Cidade festeira, São Luiz conserva intacta suas tradições folclóricas e religiosas. A sua Festa do Divino é famosa em toda a região, com a distribuição gratuita do "Fogado", comida típica muito apreciada pêlos visitantes. O Carnaval de Marchinhas já extrapolou as fronteiras de nosso Estado e atrai visitantes de todo o país. Os grupos de Moçambique, Congada, Dança de Fitas, Folias de Reis, Pastorinhas, Catira e Serestas ajudam a manter o clima festivo que tanto atrai os turistas. O folclore, com seus ricos personagens, se alia à música local para completar a tradição e a história de um lugar que herdou a responsabilidade de ser a mais brasileira das cidades paulistas. Foi assim que se tornou a primeira cidade brasileira a criar, mediante lei municipal, o "DIA DO SACI", comemorado todo 31 de outubro, para defender o folclore nacional contra a invasão cultural de "bruxas" importadas do "primeiro mundo". Considerado o último reduto caipira do Estado de São Paulo, a cidade encanta com sua hospitalidade, sua alegria e a beleza de sua topografia.

Mas nem só de tradições vive a pequena São Luiz. O exuberante Núcleo Santa Virgínia, situado no Parque Estadual da Serra do Mar, área de preservação da Mata Atlântica aberta à visitação pública monitorada, oferece trilhas com direito a banhos de cachoeiras de rara beleza, em rios de águas cristalinas. São Luiz do Paraitinga especializou-se também em esportes de aventura, aproveitando seu rico potencial ecológico. Rafting, rappel, tirolesa, biking e cavalgadas estão ao alcance de todos queles que procuram um contato mais íntimo com a natureza.


ATRATIVOS TURÍSTICOS

I - CENTRO HISTÓRICO:

São Luiz do Paraitinga oferece o maior conjunto arquitetônico do estilo barroco do Estado de São Paulo, tombado pelo Condephaat. São construções dos séculos XVIII e XIX que oferecem a quem a visita a emoção de percorrer um verdadeiro museu a céu aberto, onde pode-se verificar a opulência da cidade durante a fase áurea da cultura cafeeira.


II. - CAPELA DAS MERCÊS:

Construída no fim do século XVIII foi uma das primeiras edificações da cidade.

Suas paredes são de taipa-de-pilão, o sino é original, importado de Portugal, bem como os detalhes no interior da capela: o altar em madeira, a imagem da Santa e os escudos que figuravam nas armas de Portugal na época do Brasil colônia. Destaque para a imagem de N. S. das Mercês, uma das 2 únicas existentes no Brasil que retratam a virgem grávida.

A capela foi restaurada em 2004, voltando a ter sua aparência original.

Ao seu lado podemos ver a ladeira das mercês, feita pêlos escravos, calçada com pedras retiradas do Rio Paraitinga,. Compõe a ladeira um painel de pintura em azulejo e um Chafariz que integra o Projeto Resgate da Memória.


III - IGREJA DO ROSÁRIO:

Originalmente construída no Séc. XIX, em estilo barroco, teve sua arquitetura modifica em 1920 quando o padre italiano Mons. Ignácio Gióia, deu-lhe a aparência atual, em estilo eclético, predominando o gótico decadente.

Possui paredes de taipa, com alicerce de pedras da região. A lateral direita a Igreja é cercada por um muro de pedras construído por escravos. Nos fundos da Igreja existe um cemitério onde estão enterrados os membros das famílias tradicionais da cidade.


IV - CASA DE OSWALDO CRUZ:

A casa onde em 05 de agosto de 1.872 nasceu o Dr. Oswaldo Cruz, médico sanitarista de renome mundial, foi construída em 1834 em taipa-de pilão, com paredes internas de pau-a-pique. Hoje funciona como Centro Cultural, onde se destaca uma exposição com painéis que contam, através de textos e fotos, a vida do ilustre cientista. Guarda ainda diversos painéis com fotos antigas de São Luiz.


V - IGREJA MATRIZ:

Dedicada a São Luiz de Toloza, foi construída no século XIX. Possui uma grande importância na vida religiosa da cidade. Ali o povo local ainda se reúne para as festas tradicionais que já se realizavam no tempo da Colônia e do Império.


VI - MERCADO MUNICIPAL:

Construído em 1.902, possui a forma de um quadrilátero todo em arcadas, com a parte central inteiramente descoberta, espaço que se destina à venda e troca de mercadorias. O Mercado Municipal funciona como ponto de encontro entre a população urbana e a rural, além de ser local de divulgação da música da região, já que ali são realizadas diversas apresentações artísticas. Recentemente restaurado, oferece ao visitante ótimas opções de compras de produtos típicos da região.


VII - CENTRO CULTURAL RAÍZES:

Construído recentemente mas utilizando técnicas tradicionais, é um espaço criado para resgatar a cultura regional, onde o visitante poderá conhecer e recordar as coisas simples da vida sertaneja. Possui uma casa de Pau a Pique, com fogão de lenha e uma cama rústica. Além de um carro de boi e um burro de carga, possui ainda um monjolo, numa autentica reprodução de uma casa da roça. Conta também com um auditório onde são efetuadas apresentações de músicas regionais e danças folclóricas. O visitante poderá ainda tomar um delicioso café com paçoca.

FONE: (12)3671.1724


VIII - PARQUE ESTADUAL DA SERRA DO MAR - NÚCLEO SANTA VIRGÍNIA

O Núcleo Santa Virgínia é um dos núcleos administrativos do Parque Estadual da Serra do Mar, que integra a rede de Unidades de Conservação administrada pela Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo, através do Instituto Florestal.

Protegendo os remanescentes da Mata Atlântica, declarados pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade, o Parque Estadual da Serra do Mar se espalha por uma área de quase 310 mil hectares, da divisa do Estado de São Paulo com o Rio de Janeiro, até o município de Itariri, no sul do Estado, passando por toda a faixa litorânea e representando a maior porção contínua preservada desse ecossistema no Brasil.

Os 4.898 hectares do Núcleo Santa Virgínia ocupam áreas de três municípios do Vale do Paraíba do Sul: São Luiz do Paraitinga (70%), Cunha (20%) e Ubatuba (10%). As 17 cachoeiras existentes em sua área se espalham pêlos rios Ipiranga, Ribeirão Grande, Paraibuna e seus afluentes. Protegidos pelas florestas, esses rios são fonte de água pura para milhares de pessoas que vivem no Vale do Paraíba do Sul, o rio que abastece também 80% da população do Rio de Janeiro.

Aberto à visitação pública monitorada oferece diversas opções de trilhas, com variados graus de dificuldade, margeando rios de águas cristalinas e cachoeiras de extrema beleza.

Caminhar pelas margens dos rios, conhecer de perto a diversidade de espécies vegetais e animais que fazem a riqueza natural da mata Atlântica e depois mergulhar nas águas das cachoeiras, são os atrativos que o visitante encontra nas trilhas do Núcleo.

Visitação condicionada à reserva prévia. FONE: (12)3671.2159


IX - DESTILARIA MATO DENTRO

Localizada a 5 km. do centro da cidade, oferece ao visitante a oportunidade de conhecer todo o processo de fabricação da verdadeira cachaça artesanal, podendo ainda, ao final do passeio, degustar e comprar algumas garrafas da "Cachaça Mato Dentro", que por sua qualidade, vem sendo exportada para os Estados Unidos e Europa.

FONE: (12)9117.4690


X - RAFTING

Esporte de aventura que pode ser praticado por iniciantes e remadores experientes, consiste na descida de corredeiras utilizando-se de botes infláveis.

São dois roteiros onde esse esporte pode ser praticado. No primeiro, com duração de 02 horas, são encontradas corredeiras classe II, podendo chegar a III, incluindo corredeiras muito técnicas e apropriadas para quem dá as primeiras remadas.

No segundo roteiro, com duração de 06 horas, o praticante encontrará corredeiras até o nível 04, o que o torna muito atrativo para aqueles que já possuem alguma experiência.

Durante o percurso o participante terá contato com a exuberância da Mata Atlântica e com as águas límpidas e transparentes do Rio Paraibuna, com índice zero de poluição.

Existem em São Luiz duas empresas especializadas na prática do rafting, que também oferecem opções de rappel, tirolesa, trilhas e cavalgadas:

  • CIA DE RAFTING: (12)3671.2665
  • MONTANA RAFTING: (12)3671.1572
  • XI - FAZENDA SERRA DO VALE

Localizada a apenas 10 km. da cidade, dispõe de um centro de lazer inserido na natureza, sem abrir mão do conforto. Ideal para se passar um dia inteiro, oferece opções de caminhadas dentro de uma reserva da Mata Atlântica, além de passeios a cavalo e inteiração com animais, caminhando entre vacas, cavalos ou alimentando as galinhas. Interessante também são as reações das crianças colhendo frutos no pomar ou descobrindo de onde vem os legumes na horta.

As refeições são preparadas pelos proprietários com ingredientes selecionados e, em sua maioria, produzidos na própria fazenda.

Possui ainda 02 confortáveis chalés para aqueles que preferem passar a noite num ambiente rural.

Atendimento apenas mediante reserva prévia.

FONE: (12)9111.4906

PRINCIPAIS EVENTOS:
MEIOS DE HOSPEDAGEM
HOTEL BARÃO 3671.1412
POUSADA ÁPICE 3671.1724 www.pousadaapice.com.br
POUSADA CARAVELAS 3671.1179
POUSADA DUNAS DO PAMONÂ 9118.6184
POUSADA FÊNIX 9155.1878
POUSADA MORADA CURIANGOS 3671.2680 www.pousadadoscuriangos.com.br
POUSADA NATIVAS 3671.2643 www.paraitinga.com.br/nativas
POUSADA PRIMAVERA 3671.1289 www.primaverapousada.com.br
POUSADA SERTÃO DAS COTIAS 3671.1318 www.sertaodascotias.com.br
CAMPING DO SACI 3671.1703
RESTAURANTES
CAFETERIA DAS ARTES pães, bolos, chás, doces, expresso 3671.2662
REST. CANTINHO DOS AMIGOS culinária típica, pizzas

3671.1466

REST. CANTO DA PRAÇA culinária típica, pizzas 3671.1343
REST. EMPÓRIO DA ROÇA massas, molhos, queijos 3671.2142
REST. FAZENDINHA culinária típica 9117.3760
REST. SABOR CAIPIRA churrasco, pizzas, massas 3671.2169

REST. SANTA TEREZINHA

culinária típica 3671.1357
REST. SOL NASCENTE peixes, comida japoneza 3671.2669
REST. TEMPERO DA TERRA culinária típica 3671.1574
REST. TIA NÁ self-service por kilo 3671.1803
IMOBILIÁRIAS
IMOBILIÁRIA ALMEIDA 3671.1711
IMOBILIÁRIA CASARÃO 3671.2600
IMOBILIÁRIA NOVA SÃO LUIZ 3671.2499
TELEFONES ÚTEIS
PREFEITURA MUNICIPAL 3671.7000
SECRETARIA DE TURISMO 9781.4918
POSTO DE INFORMAÇÕES TURÍSTICAS 3671.2080
DELEGACIA DE POLÍCIA 3671.1130
POLÍCIA MILITAR 3671.1300
SANTA CASA DE MISERICÓRDIA 3671.1299
BANCO DO BRASIL 3671.1212
BANESPA 3671.5000

PARA MAIORES INFORMAÇÕES SUGERIMOS UMA VISITA AO NOSSO SITE:
www.saoluizdoparaitinga.sp.gov.br

HISTORIA DE SÃO LUIZ DO PARAITINGA:

Nos meados do século XVIII, o Vale do Paraíba era a região mais povoada da Capitania de São Paulo, e tornou-se uma importante zona de penetração para o interior quando os Bandeirantes se dirigiram ao sertão em busca de índios, pedras e metais preciosos. Em conseqüência desse tráfego, surgiram vários núcleos de povoamento, como Taubaté e Mogi das Cruzes, entre outras.

Para racionalizar a ocupação das terras e aumentar a produção agrícola, o Governador da Capitania de São Paulo, D.Luiz Antônio de Souza Mourão, atendendo a um requerimento feito pelo sargento-mor Manoel Antônio de Carvalho, juiz das mediações e sesmarias da Vila de Guaratinguetá, autorizou a fundação de uma povoação junto ao Rio Paraitinga, entre Taubaté e Ubatuba. Essa autorização foi deferida em 02 de maio de 1.769, recebendo a povoação o nome de São Luiz e Santo Antônio de Paraitinga, sendo a padroeira Nossa Senhoras dos Prazeres.

No dia 08 de maio de 1.769 o sargento-mor Manoel Antônio de Carvalho foi nomeado fundador e governador da nova povoação.

Desde seus primeiros tempos, São Luiz caracterizou-se como entreposto de tropeiros, tendo suas primeiras atividades econômicas ligadas à agricultura de subsistência: feijão, mandioca, milho e cana de açúcar.

Em 31 de março de 1.773, foi elevada a categoria de Vila, com a construção do Pelourinho, e já registrava 52 casas. Apenas um ano depois, já contava com 800 habitantes. A Vila obteve rápido progresso em seu início, pois ao contrário das demais cidades da região não se dedicou exclusivamente ao cultivo do café. Enquanto a maioria dessas cidades se voltava para o café, São Luiz exportava sua agricultura, sendo conhecida momo "Celeiro do Vale", o que proporcionou o enriquecimento de seus habitantes, que puderam então cultivar o gosto pelas artes, fato que se reflete na cultura local até os dias de hoje.

Em 30 de abril de 1875 foi elevada a categoria de cidade, denominada "Imperial Cidade de São Luiz do Paraitinga", passando o padroeiro a ser São Luiz, Bispo de Toloza.

São Luiz conheceu seu apogeu a partir da metade do século XIX com a expansão da cultura do café. Várias fazendas da região ainda guardam construções dessa época, testemunhando esse tempo de prosperidade que durou até o início do século XX. A partir da década de 20, São Luiz parou. A falta de empregos obrigou parte dos moradores a se mudar para centros maiores, e hoje São Luiz possui pouco mais de um terço da população que tinha no início do séc. 20 que era de aproximadamente 35.000 habitantes.

A partir de 1.930 a pecuária leiteira começou a ganhar importância constituindo-se na principal atividade econômica do município, juntamente com a agricultura de subsistência. Hoje, a prestação de serviços, principalmente ligados ao turismo vem ganhando espaço.

São Luiz conserva muitos costumes seculares que desapareceram na grande maioria das cidades paulistas. Arquitetura típica do século 18 e muitas manifestações de cultura popular. Os casarões, caprichosamente restaurados resgatam os bons tempos e revelam a vida dos luizenses de outrora. Inspiradas nas moradias do Rio de Janeiro, capital do império, tem sacadas, janelas tipo guilhotina e portas com bandeiras de ferro trabalhadas. Na parte superior, muitas vezes está gravada a data de sua construção.

Mas São Luiz é também cultura, que transborda nas manifestações populares, como os festivais de música caipira, de marchinhas carnavalescas e de música junina. A cidade foi berço de Elpídio dos Santos, compositor e autor de todas as músicas dos filmes de Mazzaropi, além de inúmeras canções gravadas por importantes artistas da música popular brasileira. O Carnaval de São Luiz ganhou repercussão nacional, com ampla cobertura das Redes de Televisão, mostrando os desfiles dos Blocos Carnavalescos, num clima alegre e familiar.

INFORMAÇÕES GERAIS
Nome: Paraitinga, na língua indígena significa Rio de Águas Claras; São Luiz, Bispo de Toloza, é o padroeiro da cidade.
População: Rural: 5.226 habitantes
Urbana: 5.467
Total: 10 .693
Área: 737 km.2
Economia: Pecuária Leiteira e Agricultura, principalmente de milho, feijão e mandioca. Atualmente o turismo vem se destacando como a opção mais promissora de desenvolvimento.
Fundação: 02 de maio de 1769
Temperatura: Clima Tropical de Altitude, com temperaturas médias de 25* no verão e 15* no inverno. No inverno chega a apresentar temperaturas negativas.
Altitude: 741 metros do nível do mar.
Distancias: 172 km. de São Paulo;
42 km. de Taubaté;
50 km. de Ubatuba;
321 km. do Rio de Janeiro.
Voltagem: 110 volts.
CEP: 12140-000
Código DDD : 012
Vias de Acesso: Saindo de São Paulo, seguir pela Rodovia Carvalho Pinto/Ailton Sena, SP 70, até o Km.129, entrando à direita em direção ao Rio de Janeiro, pela Via Dutra. Seguir pela Via Dutra por 7 quilômetros, até a saída 111, entrando à direi ta em direção a Ubatuba. Seguir então pela Rodovia Oswaldo Cruz, SP 125, até o Km. 42, onde se encontra o trevo de acesso a São Luiz do Paraitinga.

Existe ainda a opção de sair de São Paulo diretamente pela Via Dutra, seguindo até o Km. 111.

 

 

Caminhadas e Trilhas

Todos os direitos reservados © 2016 Caminhadas e Trilhas.