Caminhadas e Trilhas

Unimed Sul Capixaba

NOTÍCIAS


24.08.2005

Carrancas - MG

 

 

Apresentação

Duas caras feias que se olhavam. Dizem os antigos habitantes que essa foi a origem do nome "Carrancas". Uma formação rochosa, avistada pelos primeiros bandeirantes que passaram pela região, batizou esta cidade mineira. Abençoada por uma natureza exuberante e cercada de nascentes, Carrancas é mais um paraíso perdido das montanhas de Minas, onde é possível e preciso esquecer da vida e se entregar às delícias de suas águas e paisagens.

A princípio o turista pode imaginar que Carrancas é mais um município da bacia do rio São Francisco, noroeste de Minas. Nada disso, a cidade fica no vale do rio Grande, porta de entrada para as maravilhas encontradas no sul do estado. Mesmo assim podemos estabelecer alguns paralelos.

Os barcos que sobem e descem o São Francisco geralmente levam esculpida na proa a imagem de uma Carranca, entidade que os pescadores acreditam ser capaz de espantar os maus espíritos. Digamos que na cidade de Carrancas é um pouco diferente. Suas belezas naturais - esculpidas nas montanhas, cachoeiras e grutas - é que desempenham este papel. Esqueça os compromissos, o relógio, o estresse. Em Carrancas estes e outros "artigos" modernos não farão o menor sentido. Uma ressalva: de feia Carrancas não tem nada. As semelhanças terminam aí.
Carranca - Artesanato Local

A localização da curiosa formação rochosa que batizou a cidade é desconhecida, o que nos leva a questionar a veracidade de sua existência. Mesmo assim isto tem pouca importância dentro do conjunto natural oferecido. Berço de muitas nascentes, Carrancas tem mais de 50 quedas dágua, além de grutas e mirantes fabulosos. Toda esta riqueza foi descoberta há poucos anos. E ainda há muito a ser mapeado e aberto à visitação. Sua flora também encanta, rica que é em espécies raras. Destacam-se as orquídeas, sempre-vivas, bromélias e quaresmeiras.
Cachoeira Luciano

Ecoturismo e turismo rural tem um grande potencial na região. As fazendas antigas completam o cenário bucólico. Nelas é possível se introduzir na vida simples do homem do campo, com seu ritmo silencioso e tranquilo, perto de um tempo passado e aparentemente distante. Carrancas é considerada pela Embratur como "Município com Potencial Turístico.

Histórico

Como aconteceu com várias cidades do sul de Minas, Carrancas surgiu no trajeto do Caminho Velho, que seguia para as minas do rio das Mortes e do rio das Velhas. Contudo o ouro não foi achado em abundância no povoado e a maior parte de seus habitantes se constituía de agricultores. João de Toledo Piza e Castelhanos, paulista de Taubaté, é considerado seu fundador.

Corria o ano de 1718 quando Piza fez o requerimento de confirmação de uma sesmaria no rio Grande. Sesmarias eram concessões de terra muito comuns na época, dando amplos poderes a seus detentores. Registros demonstram que o primeiro morador da cidade foi um bandeirante, Capitão Manoel Garcia Velho, que chegou à região em 1701. Carrancas foi um dos primeiros povoados da Comarca do Rio das Mortes. Em 1760 a sede da freguesia foi transferida para o Arraial de Santana das Lavras do Funil (atual Lavras, a 80 quilômetros), situação que persistiu até 1814.

As sesmarias da Freguesia de Nossa Senhora da Conceição das Carrancas foram se desmembrando com o passar do tempo e deram origem a várias cidades vizinhas. Naqueles tempos os povoados eram chamados de freguesias, que por sua vez eram áreas de jurisdição da igreja. O crescimento e importância econômica permitia que as freguesias fossem elevadas à condição de vila, a cidade da época. Os primeiros habitantes de Carrancas eram em sua maioria paulistas e portugueses da região do Minho e das ilhas dominadas por Portugal.
Igreja de Nossa Senhora da Conceição das Carrancas (primeira metade do séc. XVIII)

As cachoeiras contam histórias de bandeirantes

É justamente destas possessões portuguesas no Atlântico que nasceu uma história bem interessante: a das "Três Ilhoas". Eram três irmãs naturais da Ilha do Faial, Açores, que vieram para Minas na primeira metade do século XVIII. Vem delas a origem de famílias tradicionais do sul de Minas, como os Rezende, Carvalho, Ribeiro, Andrade, Junqueira, Ferreira, Guimarães etc. Consta que foi Júlia Maria da Caridade, uma das irmãs, a responsável pelas obras da Capela de Nossa Senhora da Conceição do Porto do Saco (atual distrito de Carrancas). A capela é um dos prédios mais antigos da cidade e sua construção foi motivada pela aparição de uma imagem, a qual julgaram ser de Nossa Senhora da Conceição, às margens do rio Grande.

Em 1949 Carrancas se emancipou de Lavras. A cidade foi um dos berços da indústria de laticínios no Brasil.

"... uma pequena aldeia situada numa encosta de colina, com umas vinte casas construídas em volta de uma praça coberta de grama."*


Como Chegar:

Só existem acessos por terra para Carrancas (estão em preto).

De Belo Horizonte existem duas alternativas mais usadas. A primeira é pela BR381 (Fernão Dias) até Lavras, de lá seguindo para Itutinga e finalmente chegando a Carrancas. De Itutinga a Carrancas o acesso é por estrada de terra. A segunda opção é seguir pela BR040 até Barbacena e de lá acessar a BR265, passando por São João DelRei até chegar a Itutinga. O trajeto pela 381 é mais rápido por ser mais reto e pelo fato da estrada estar em melhores condições de conservação. Em Itutinga informe-se sobre o acesso para Carrancas (estrada de terra - 30Km).

Para quem sai de São Paulo também há duas opções. A primeira é pela BR381 até Lavras e de lá para Itutinga. A outra, bem mais sinuosa, é seguir pela BR116 até a cidade de Cruzeiro. Quase chegando a Cruzeiro, pegar as indicações para Pouso Alto ou Circuito das águas (Caxambu, São Lourenço, Lambari e Cambuquira). Passar por Pouso Alto, Caxambu, Cruzília e Minduri. De Minduri a Carrancas são 44 quilômetros por estrada de terra. A primeira opção (via Lavras) é a mais usada.

Do Rio de Janeiro o acesso mais prático é pela BR040, passando por Juiz de Fora, Santos Dumont e chegando a Barbacena. Desta cidade pegar as indicações para São João DelRei. Seguir então pela BR265 sentido Lavras. Entrar em Itutinga, cidade antes de Lavras, e lá se informar sobre a estrada de terra que leva a Carrancas (30 quilômetros).

DISTÂNCIAS:
Belo Horizonte 330Km (BR040)
290Km (BR381)
Rio de Janeiro 381Km (BR116)
438 (BR040)
São Paulo 430Km (Via Dutra)
468Km (Fernão Dias)
Juiz de Fora 267Km (BR040)
Lavras 75Km
Três Corações 77Km (48Km terra)
Luminárias - 39 Km (estrada de terra)
Barbacena 160Km

Ecoturismo e Turismo Rural

Com altitude média de 1060 metros e mais de 700 quilômetros quadrados de serras, Carrancas é o que se poderia dizer "Terra das Cachoeiras". Seus rios de águas límpidas despencam em quedas espetaculares. Chegar até elas é reviver um pouco a sensação dos antigos bandeirantes. De repente surgem... majestosas, deslumbrantes...
Poço da Canoa

Várias trilhas levam os visitantes aos pontos turísticos de Carrancas. O ideal é percorrê-las a pé ou cavalgando. Qualquer roteiro pelas montanhas é garantia de horas de lazer e contato íntimo com a natureza do local. A todo momento é possível cruzar um rio, um córrego e se refrescar. Cerca de 90% das nascentes e cachoeiras estão dentro de propriedades particulares, o que torna imprescindível a presença de um guia. Na cidade é grande a preocupação com a preservação de seu patrimônio maior: a natureza. O turista é muito bem-vindo, mas deve respeitar o equilíbrio ecológico de Carrancas.

Um capítulo a parte na lista de atrações são as fazendas antigas. Estão por toda parte, em número considerável e algumas já se transformaram em hotéis-fazenda. O turismo rural toma força na região, oferecendo mais uma opção de lazer, afinal não é todo dia que se pode acordar com o canto dos pássaros, tomar um leite ao pé da vaca e saborear as delícias da autêntica cozinha mineira, preparada em velhos fogões à lenha. As fazendas também oferecem passeios a cavalo pelas cachoeiras e mirantes vizinhos, o que pode proporcionar um dia inteiro de aventura. À noite, para descansar o corpo, nada melhor que tomar um cafezinho e prosear na varanda, ouvindo os casos e estórias do campo. Um céu repleto de estrelas vai completar o cenário.
Poço do Tira-Prosa

Enorme jequitibá na região da fazenda Traibuba

Há muito o que ser descoberto em Carrancas. O demanda gerada pelo turismo incentiva o mapeamento de novas trilhas pelos campos e serras, alcançando mirantes até então pouco visitados. A formação geológica favorece a existência de grutas e cavernas, o que requer um levantamento por profissionais, visando sua possível abertura à visitação pública.

Carrancas é palco privilegiado. Seu clima é por si só mais um convite para os que buscam a descoberta de lugares e valores. Caminhadas, cavalgadas, rapel, canyoning, mountain bike, off-road, vôo livre, ou apenas contemplação e descanso... Faça a sua escolha! Os pescadores do velho rio São Francisco têm razão: a "carranca" é mesmo capaz de afastar os maus espíritos e o desânimo. As paisagens desta cidade mineira não os deixam mentir.


Lista de Atrações:

Para informações mais detalhadas sobre acessos e distâncias, consulte a Minas Trilhas Gerais. Em Carrancas as trilhas geralmente são confusas, além de situadas em áreas particulares. Sugerimos não percorrê-las sem a companhia de um guia. Carrancas é privilegiada pela natureza e novas atrações surgem a todo momento, com o mapeamento de novas grutas, cachoeiras e roteiros pela região. Daí a importância de se preservar a beleza natural da cidade.

Cachoeiras:

Fumaça : é o cartão-postal de Carrancas. Ao seu redor estão várias piscinas naturais. Desempenhou papel importante no desenvolvimento da cidade, fornecendo energia elétrica. Sua queda principal tem mais de 10 metros de altura. Dista 5 quilômetros da cidade e é a única localizada dentro de uma área pública, pertencente ao município.
Véu da Noiva : uma das mais belas quedas dágua de Carrancas. Fica escondida na montanha e surpreende o visitante pela beleza e clima bucólico de sua paisagem.
Moinho : fica entre as cachoeiras do Tira-Prosa e da Toca.
Luciano : pequena cachoeira na trilha para a Véu da Noiva. Momento ideal para um refrescante banho.
Zilda : tem uma extensão de 2 quilômetros. A queda principal tem uma pequena praia e é cercada de muito verde. É um dos lugares mais bonitos da região e serviu de locação para a novela "O Fim do Mundo", de Dias Gomes. Seu nome é uma homenagem de viajantes ingleses, que visitaram o local no século XIX, à jovem e bela Zilda, filha de proprietários de terra. Fica a 12 quilômetros da cidade.
Diretoria : charmosa e tranquila cachoeira em degraus que forma várias poços naturais.

Poços e Corredeiras:

Poço do Coração : é um dos muitos poços do conjunto da Toca, distante 3 quilômetros da cidade. Deve seu nome à sua forma arredondada e pode ser atravessado por baixo dágua.
Poço da Ponte : uma bela e pequena piscina natural na saída para Itutinga. Faz parte do complexo que inclui ainda uma cachoeira e uma gruta.
Poço do Tira-Prosa : seu nome homenageia Sebastião Guimarães Monteiro, já falecido, que morava perto da trilha de acesso ao poço. Seu Sebastião adorava "bater uma prosa" com os visitantes. Próximos a ele estão os poços da Canoa, do Remo e do Pulo. No seu entorno está uma caverna com 200 metros.
Poço da Canoa : é ladeado por paredões rochosos e fica próximo ao Tira-Prosa.
Poço da Esmeralda: faz parte da Cachoeira da Vargem Grande, distante 8 quilômetros. Suas águas, de tom esverdeado, impressionam e hipnotizam.
Vargem Grande (poços) : compõe-se de uma série de corredeiras e pequenas quedas dágua.
Poço do Pulo

Grutas:

Obs: as grutas de Carrancas estão fechadas para visitação por tempo indeterminado. A medida visa o levantamento de suas condições atuais e a confecção de uma política de uso sustentável.

Toca : tem mais de 300 metros de extensão e pode ser percorrida a pé. Em alguns trechos só se passa agachado. Inevitável não se molhar.
Zilda : fica no conjunto da Cachoeira da Zilda.
Ponte

Interessante:

Escorregador da Zilda : divertido escorrega natural de aproximadamente seis metros, no conjunto da Cachoeira da Zilda.
Escorregador da Toca : escorregador natural com cerca de 30 metros de comprimento.
Jequitibá : majestosa árvore situada na área da fazenda Traituba. Tem a altura aproximada de um prédio de 7 andares. Sete pessoas são necessárias para abraçá-la.
Trilha do Grão Mogol : percorre as terras da fazenda de mesmo nome. Possui uma charmosa cachoeira, cercada por uma densa mata, que parece guardar sua beleza.
Serra da Pedra Furada e Serra Grande : passeio para ser feito a pé ou cavalgando. De cima destas serras se tem uma bela panorâmica do relevo peculiar de toda a região. Imperdível!

Igrejas:

Matriz Nossa Senhora da Conceição das Carrancas : igreja construída na primeira metade do século XVIII. É toda em quartzito, formada por blocos de até uma tonelada. É muito parecida com a Matriz de São Thomé das Letras. Tem a pintura do teto do altar também atribuída a Joaquim José da Natividade, discípulo de Aleijadinho. Os retábulos do altar principal tem pinturas a ouro, além de um belo entalhe em madeira. Sob o assoalho foram enterrados muitos dos primeiros habitantes da cidade, costume comum na época. Um detalhe curioso fica por conta das torres, nitidamente diferentes uma da outra.
Capela de Nossa Senhora da Conceição do Porto do Saco : foi construída provavelmente no início do século XIX, a mando de Júlia Maria da Caridade, uma das três irmãs ilhoas (ver história). D.Júlia era proprietária da antiga Fazenda do Saco e devota de Nossa Senhora da Conceição. Diz a lenda que a construção foi motivada pela aparição de uma imagem de Nossa Senhora nas margens do rio Grande. A capela teve muito de suas imagens sacras pilhadas. Fica no distrito de Porto do Saco, que recebeu esse nome devido à sinuosidade do rio Grande no local (forma o desenho que lembra um saco).

Serviços e Informações:

Carrancas - MG - CEP 37245 000

Prefeitura:
Rua Padre Toledo Taques 235
Tel: (0xx35) 3327-1107

Sinal de telefonia celular: Oi

Hospitais:
São Vicente de Paula
Rua 8 de dezembro 216
Tel: (0xx35) 3327-1077

Centro de Saúde de Carrancas
Rua Coronel Antônio Francisco 120
Tel: (0xx35) 3327-1107 Ramal 213

Rodoviária:
Não existe rodoviária em Carrancas
As passagens devem ser compradas no próprio ônibus.
A única linha regular é para Lavras.
Viação São Cristóvão (Lavras). Tel: (0xx35) 3821-0100

 

 

Caminhadas e Trilhas

Todos os direitos reservados © 2016 Caminhadas e Trilhas.