Poço do Encontro - Rio Claro

Poço do Encontro - Rio Claro

Eram os últimos metros da caminhada e eu estava prestes a vislumbrar algo bastante incomum. Pulei de pedra em pedra subindo mais alguns metros e lá estava ele: o Poço do Encontro com suas águas límpidas e em cores que variavam entre tons de azul e verde. Foi uma visão incrível. Um verdadeiro troféu para os aventureiros que se embrenharam por estradas de roça, trilhas na mata e pelo leito pedregoso do Rio Claro, na Serra do Caparaó. O caminho havia exigido muito esforço e atenção mas vencemos o desafio de avançar passando por fendas, estreitos, saltando de pedra em pedra e subindo metro a metro.

A aventura teve início um pouco antes da fazenda onde se localiza o Albergue do Cedro. O transporte de Alto Caparaó até ali havia sido feito em veículos 4×4, mas o último trecho da estrada representava risco e tivemos que desembarcar para percorrê-lo a pé. Durante o trajeto havíamos cruzado a divisa entre os estados de Minas Gerais e o Espírito Santo. Então estávamos de volta ao Espírito Santo, mais especificamente no município de Iúna.

Trecho 1

Início: 9h57min - Duração: 22 min - Velocidade média: 2,0 km/h

Um pouco antes das dez horas da manhã iniciamos a caminhada após uma rápida reunião para recebermos as instruções do coordenador João Luiz Madureira e do proprietário Rogério  Morineau. Estávamos a 997 metros de altitude com uma bela vista da serra. O trecho de pouco mais de 700 metros nos elevou a quase 86 metros e serviu de aquecimento para a trilha que viria em seguida.

Trecho 2

Início: 10h18min - Duração: 23 min - Velocidade média: 0,7 km/h

O segundo trecho foi mais lento pois fizemos algumas paradas para conhecer a infraestrutura do local. Visitamos o Albergue do Cedro, passamos próximo ao apiário e conhecemos uma pequena usina que fornece energia para a fazenda utilizando as águas do Rio Claro. No final a trilha ficou mais difícil e culminou com uma travessia no rio. Foi o nosso primeiro contato com aquele que seria nosso companheiro por um bom tempo e nos proporcionaria belas paisagens – o Rio Claro.

A Serra do Caparaó estende-se entre os estados de ES e MG no sentido norte-sul, estando sua maior parte no Espírito Santo. O Rio Claro localiza-se na porção noroeste e deságua no Rio José Pedro, que serve de divisa natural entre os dois estados. O leito do rio foi escavado durante milhares de anos e agora a água corre por entre as pedras quase sem trechos planos. O seu caminho natural é uma sucessão de rochas de diversos tamanhos, com o fundo forrado de cascalhos e cercado por uma exuberante mata.

Trecho 3

Início: 10h41min - Duração: 1 h, 18 min - Velocidade média: 0,9 km/h

Caminhar por entre as pedras, saltando e tendo que se agarrar em alguns pontos para conseguir avançar não é muito fácil. Mas isso foi o melhor tempero para nossa aventura e mostrou como é forte o companheirismo e a solidariedade entre os participantes. Sempre que alguém tinha dificuldades para superar um obstáculo aparecia uma mão amiga disposta a puxá-lo em segurança. Tênis destruído e picada de abelha? Logo aparecia uma fita adesiva e uma pomada para aliviar a dor.

Algumas pessoas mais corajosas aproveitaram os inúmeros represamentos naturais para nadar e mergulhar. A água fria parecia não ter efeito sobre eles. Outros preferiam fotografar e ser fotografados junto à tanta beleza natural. A cada passo descobríamos novos elementos daquele cenário fantástico.

Quando alcançamos o Poço do Encontro já a 1.125 metros de altitude fizemos uma longa parada para o descanso. Enquanto isso nosso lanche era preparado no local mesmo. Como era de se esperar apareceram os “sem-medo-de-água-fria” para mergulhar no poço a partir das rochas em sua margem, algumas a mais de seis metros de altura. Enquanto isso outros estavam descansando, conversando ou fotografando o local. Após o lanche nos despedimos do Rio Claro e partimos para mais uma trilha de mata.

Trecho 4

Início: 13h32min - Duração: 11 min - Velocidade média: 1,1 km/h

A trilha foi por uma mata bem fechada e com uma boa subida. Isso serviu como nosso reaquecimento após a parada no Poço do Encontro. No início passamos por uma belíssima cachoeira e no final estávamos em uma casa de fazenda aparentemente sem moradores.

Trecho 5

Início: 13h43min - Duração: 46 min - Velocidade média: 3 km/h

Uma estrada nos conduziu de volta ao ponto de partida. No caminho passamos por plantações de café, nascentes d’água, flores, animais de fazenda e outros elementos que tornam tão agradáveis caminhadas por estes lugares. O trecho foi quase que totalmente de descida e os mais apressadinhos já falavam sobre o churrasco e a música ao vivo que nos aguardavam em Alto Caparaó. Mas esta já é outra história…

Todas as informações sobre esta aventura, fotos, vídeos e mapas podem ser vistas em http://www.teddsantana.com/aventura_rio_claro.html